Informação sobre ansiedade, enquanto patologia, causas, sintomas e tratamento da ansiedade, identificando o diagnóstico de fobias, transtorno de pânico, obsessivo, de estresse e  ansiedade generalizada, com dicas para a sua prevenção.


segunda-feira, 16 de maio de 2016

Transtorno de pânico

Pessoas com transtorno do pânico experimentam ataques de pânico inesperados e repetidos, ficando com medo de que possam vir a ocorrer mais ataques de pânico e com medo de que algo ruim possa acontecer devido ao ataque de pânico (como enlouquecer, perder o controle ou morrer).
Um ataque de pânico é uma súbita onda de intenso medo ou desconforto, que inclui pelo menos quatro dos seguintes sintomas:
Os ataques de pânico tendem a começar rapidamente e atingem o seu pico em 10 minutos. O pico geralmente dura cerca de 5 a 10 minutos antes dos sintomas começarem a desaparecer, no entanto, pode demorar algum tempo até todos os sintomas diminuírem.

Diferença entre ataques de pânico e transtorno do pânico

Os ataques de pânico são bastante comuns, mas isso não significa que você tenha transtorno do pânico. Por exemplo, se você estiver sentindo-se muito estressado ou se você estiver implementando exercício excessivo, você pode ter um ataque de pânico, mas isso não significa que você tem transtorno de pânico.
Os ataques de pânico só se tornam um problema se você estiver regularmente preocupado em poder vir a ter mais ataques, ou se você estiver com medo de que algo ruim vai acontecer por causa de um ataque de pânico.

No transtorno de pânico, os ataques de pânico são inesperados e imprevisíveis. É comum que pessoas com outros transtornos de ansiedade tenham ataques de pânico, mas isso não significa que sofram de transtorno de pânico. Por exemplo, as pessoas com uma fobia de cães podem ter um ataque de pânico sempre que eles estão perto de um cão. Mas neste caso, o ataque de pânico é esperado, e a pessoa tem medo do cão e não do ataque de pânico.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL